16 de novembro de 2009

A linda e doce cocker cega foi adotada!

Gente, depois que eu enviei meu e-mail desesperado sobre a cocker cega que foi abandonada em Santo André recebi um monte de ligações e e-mails... muita gente me ligando querendo saber notícias dela, pessoas interessadas em adotá-la, teve até gente do Rio de Janeiro querendo ficar com ela!!

Foi incrível!!! Acho que foi a notícia mais comentada da semana! rsrs, só não coloquei o nome dela de Geysi da Uniban porque a gente não vai dar ibope pra isso...rsrs... E além do mais, a nossa loirinha aqui não é artificial e está em muito boa forma...rsrs

(Vejam ela na casa dos meus pais toda linda e cheirosa depois do banho!!):

Enviei o e-mail no fim do domingo e tive uma noite daquelas... nem consegui dormir direito pensando na pobrezinha naquele lugar, logo cedo liguei na clínica veterinária Sabichões e pedi que fossem buscá-la pra tomar um bom banho e pra passar em consulta.

Ela tomou banho, foi tosada (estava imunda e com os pêlos pesados de tanta sujeira), aplicaram o Advocate nela (pra matar pulgas e vermes) e depois passou em consulta com a veterinária Carol, ela me disse que a cachorrinha deve ter uns 6 anos, está com um tumor numa das mamas e sobre a cegueira ela me disse o seguinte, ela é cega, mas de um olho enxerga vultos, tem catarata, mas não tem úlcera de córnea e tem umas alterações estranhas na vista, algumas deformidades...

Ela disse que é preciso levá-la para um oftalmologista pra fazer exames de fundo de olho e ver se é possível fazer algum tipo de cirurgia..., foi receitado Epitesan pra dar uma aliviada nos olhos que estão bem inflamados.

Comprei latinhas da Hills pra melhorar a parte intestinal, pois ela estava com um pouco de diarréia também.

Ao sair da clínica a cachorrinha foi levada pra casa dos meus pais, minha mãe providenciou um cantinho na lavanderia e eu fiquei tão feliz... minha mãe deu a idéia e eu adorei..., jamais permitiria que ela voltasse pra rua.

Foram muitas ligações e e-mails de pessoas interessadas em adotá-la ou oferecendo lar temporário, porém uma pessoa foi indicada por duas protetoras muito atuantes da causa animal e depois de algumas conversas eu já tinha tomado a decisão de levá-la para a Sita.

Ao conversar com a Sita descobir que ela tem gatos e cachorros, eles são tratados como filhos e dormem no quarto com ela e o marido e é voluntária em ongs de animais especiais... sempre teve o sonho de ter um cãozinho especial e me disse que a cocker seria seu presente de aniversário.

Estava praticamente decidido, a cocker iria pra casa da Sita!

A cachorrinha ficou na casa dos meus pais até quarta-feira (11/11) e durante todo o tempo minha mãe cuidou dessa menina com todo amor e carinho, ela chegou a me dizer que se tivesse condições e espaço ficaria com ela, pois não dá trabalho e é muito boazinha... ela só não gosta muito de gatos, mas talvez ela não tenha tido contato com gatos até aquele momento... tem que ter paciência pra ela se acostumar e perceber que eles não são uma ameaça...

Minha mãe ficou tão apaixonada pela cachorrinha... ela disse que ela adorava virar a barriguinha pra receber carinho e já conhecia seu cheiro e sua voz... foi duro pra ela o momento da separação..., mas não tinha jeito... são 9 gatos e 2 cachorros na casa da minha mãe... e ela não tem empregada... é muito complicado.

(No carro com minha mãe e a chegada na casa da Sita):

Bom, e na quarta à noite seguimos eu, meu irmão, minha mãe e cachorrinha rumo à Lapa. Chegamos na casa da Sita e ficamos um bom tempo lá... conversamos com a mãe dela que também gosta bastante de animais e com o pai da Sita que também é deficiente visual.

A Sita ficou feliz com a chegada da sua mais nova filha bem no dia do seu aniversário e disse que era o seu melhor presente!

(Se acostumando com os cheiros e sons da casa nova):


A Sita está ciente de todos os problemas da Lolita (nome que ela escolheu pra menina) e concordou em assumi-los todos daqui pra frente, ela vai levá-la ao seu veterinário (que é o dr. Fabio do TV Animal) para consulta, realização de exames de sangue, ele fará a castração e retirada do tumor de mama e a encaminhará para um ofatalmologista para exames e tratamento para a cegueira.

Estou acompanhando toda a integração da Lolita à nova casa e à nova família... a Sita está me mantendo informada de todas as providências, assim que tiver mais alguma novidade sobre o tratamento e cirurgias eu conto pra voces e, se necessário, faremos um vaquinha pra ajudar nas custas do tratamento dessa menina... afinal, não serão poucas e a família da Sita é de gente simples, mas com coração gigante!!

E ela confirmou que a cocker é um doce mesmo, muito carinhosa e já se acostumou ao novo ambiente... só falta mesmo de acostumar com os gatos da Sita..., mas com o tempo eles serão grandes amigos!

(Com a Sita e a mãe dela):


Amigos, quero agradecer à todos que escreveram e ligaram preocupados e indignados com a situação da cocker... ao pessoal do Sabichões Pet Store e à veterinária Carol por todo carinho e ajuda, à protetora Silvana Mitne que foi muito generosa sedendo a oportunidade de adoção de um especial seu para que a cocker pudesse ser adotada pela Sita (Sil, Deus abençoe voce e sua família!), quero agradecer à Sita por todo amor aos seus animais e aos animais carentes e especiais!

(Sita e seu maior presente de aniversário!):


E quero agradecer principalmente à minha mãe por ser tão maravilhosa e coração mole com os peludinhos... tenho certeza que tudo o que sou hoje devo à ela, pois sempre amou os animais e me mostrou desde bebê como é maravilhoso respeitar todos os seres vivos e todas as criaturas de Deus.

Assim que tiver mais notícias e fotos da Lolita eu trago aqui pra voces.

Obrigada por tudo e vamos torcer pra essa linda ser muito feliz!!

Graças a Deus nunca mais ela vai saber o que é abandono, medo e solidão... ela agora tem uma família enorme, pois tenho certeza que agora ela mora em todos os nossos corações!

bjs felizes!

Jana

(Mas fica aqui um momento de reflexão: Se fosse um vira-latinha cego, todo sujo e abandonado a quantidade de e-mails e telefonemas interessados na adoção seria a mesma? O que voces acham?)

9 comentários:

Eliana de Paula Ferreira disse...

Parabéns Janaína pelo lindo trabalho que fazes com nossos amiguinhos e por tua mãe, por ter te ensinado desde pequena o respeito e o amor aos animais. Beijos e fica com Deus, Eliana

Fê França disse...

Jana, se dependesse das pessoas que estão aqui, que estão lutando pela causa animal, sim, se fosse um vira-latinha, o amor seria o mesmo. Basta que a sociedade em geral acorde para a adoção de animais "sem raça" (Teddy e Polly, meus babies, a propósito, são SRD lindos e nunca os trocaria por nada!!!). beijo, Fê :o)

Sylvia Grizinsky disse...

Jana, mesmo não te conhecendo pessoalmente, posso dizer que você é DEMAIS!!!!!

O seu trabalho é maravilhoso. O que vc fez por essa cocker foi divino, a vida dela, graças a você, é outra. Parabéns. Queria ser nobre como você.

Quanto aos animais sem raça, tenho certeza de que, para quem gosta dos bichinhos, esse é um detalhe mínimo, que não nos interessa. Para quem gosta desses seres SUPERIORES, raça é uma palavra que não existe.

Tenhos dois gatos viras, que são a razão da minha vida, a razão de eu voltar para casa e de acordar todos os dias.

Beijo grande e te admiro muito.

Sylvia

Veri Gravina disse...

Hey, Jana amada, voce se vira nos 30, viu! Nao tem trabalho muito grande ou muito pesado para voce. E ja percebi que sua familia eh igualizanha a voce!!! Tambem me questiono quando aos virinhas - todo esse lance de "racas" eh meio Nazista, nao? Como se so a raca ariana, purissima de pedigree tivesse direito a vida. Amor nao ve raca nao! Acho engracado brasileiro falando de raca... a coisa que a gente menos tem eh isso... somos todos uma mistura tao, tao grande... De novo, Janinha, obrigada!! E viva a Lolita!!!

Mai disse...

Sita, mãe e pai da Sita, Jana e mãe, parabéns, vocês são maravilhosas!!!!!!!!!! Deus ilumine ainda mais e sempre!

Vc tem razão,s erá que dariam toda a atenção a um virinha? Quero crer que sim, as protetoras batalham para isso!

FELICIDADES LOLITA!!!!!!

Bjoa, Maíra Vélez

Terezinha disse...

Nada que possamos pensar desmerece a adoção da Lolita. Nada que possamos pensar torna menor ou menos importante o carinho que a Sita terá com ela. É maravilhoso que isso tenha acontecido e tão rápido!!!!
Mas... seus pretinhos e meu negão, lindos e saudáveis, não têm NINGUÉM interessado neles!!!! São SRDs, são pretos, e não despertam compaixão...
Sua reflexão tem razão de ser.
Espero que eu esteja errada!!!!!
Beijos

Camaleoa disse...

Janayna, parabéns a vc, sua mãe e esta família que possue um coração gigante. Quem possui animais especiais sabe o cuidado redobrado que temos que ter com eles. Não consigo imaginar minha vida sem meus peludinhos especiais. Deus realmente sabe o que faz e como faz. Vc foi atrás de gatinhos e encontrou esta criatura especial e calhou ela estar fora do abrigo improvisado (que o outro anjo construiu) e vc vê-la. Que Deus proteja sempre vc, pois sei que todos os peludinhos que estão aqui, ou que já foram e vc fez parte de suas vidas lhe são agradecidos onde estejam. "Anjos não nascem, aparecem com o morrer do dia e brilham no céu até o outro dia chegar". Fica comDeus minha amiga, vc e essa família linda, com essa peludinha fofissima.
Ah! Em Janeiro irei a SP e espero conhecê-la pessoalmente. Beijos.

Patricia Herani disse...

Janaina, anjinho sem asas aqui da Terra!!! Só vc mesmo, com toda sua alegria, disposição e seu coração ENORME. Tb fiquei feliz com a adoção da Lolita e chorei em ler seu texto tão lindo. Quanto aos cães sem raça, penso que não é por preconceito e sim pelo receio das pessoas em relação ao tamanho que ficarão qdo crescer, o cocker já se tem definido o seu tamanho. Hoje em dia pouco se tem de espaço nas moradias, eu mesma costumo dizer que moro em um "apertamento", quem tem espaço de sobra não se preocupa com tamanho, raça, cor dos seus animais.
Deus te abençoe, ilumine e proteja sempre!!!
Ah... aguardo sua visita, viu?
Bjos floridos

tocadosgatinhos disse...

Que ótima notícia!
Bjs